terça-feira, 27 de agosto de 2013

Polo Sindical promove entrega de Banner e Boletim de Experiência à Família do agricultor Saturnino Barros.

No domingo (25), em um clima festivo e emocionante, os familiares do agricultor Saturnino Barros que residem na comunidade Lagoa de Pedra Vermelha, município de Belém do São Francisco/PE, recepcionaram a equipe do Polo Sindical – PE/BA composta pelo Diretor Jorge Melo, pelo coordenador do programa Uma Terra e Duas Águas (P1+2), Sandro Rogério, o Comunicador Popular Josiel Araújo e Gildo Novaes, Agente Social do Polo; o representante da Comissão Municipal de Belém o senhor Elizeu, além de amigos e vizinhos que compareceram ao ato de entrega do Banner e do Boletim que relatam um pouco da história de luta e sobrevivência desta família, diante da dura realidade de escassez d’água na região.

Após a apresentação, os participantes assistiram a um vídeo produzido pela Articulação no Semiárido Brasileiro (ASA) “Agricultura: vivendo experiências” que mostra como os agricultores/as familiares ao longo da vida vão aprendendo, descobrindo, criando e experimentando novas formas de convivência na relação com o Semiárido. Logo após, já motivados e provocados, todos quiseram participar relatando seus conhecimentos e discutindo a importância dessas experiências.  

Continuando, Sandro Rogério falou da história da ASA, formada por mais de 3.000 (três mil) organizações da sociedade cível que atuam na criação, gestão e no desenvolvimento de políticas adequadas à convivência com o Semiárido, referenciados em valores culturais e de justiça social. Falou dos programas P1MC e das tecnologias do Programa Uma Terra e Duas Águas (P1+2), implementações que ajudarão as famílias da comunidade Lagoa de Pedra Vermelha na produção de alimentos saudáveis. Jorge Melo, falou sobre a criação e atuação do Polo Sindical na região do Submédio São Francisco; suas as ações, programas e projetos. “Eu vejo a ação do Polo como uma missão... a missão de realizar sonhos”, disse emocionada, Carla Barros, filha de Saturnino e dona Maria Antonia.

O Comunicador Popular, Josiel Araújo, explicou como se deu a escolha da família e o processo de sistematização da experiência, destacando a colaboração de Elizado Falcão, Diretor da Secretaria de Convivência com o Semiário do Polo Sindical, e, principalmente dos familiares, como Carla Barros, historiadora. Em seguida, foi feita a entrega oficial do banner e do boletim pelo diretor do Polo Jorge Melo à família e aos convidados e a leitura do material foi feita pela filha e nora de Saturnino. Foram feitos vários destaques pelos participantes sobre a experiência sistematizada. Os comentários positivos elevaram o grau de satisfação, principalmente da família.

De acordo Carla Barros, “a manhã deste domingo foi bastante proveitosa, no sentido de que pudemos conhecer outras experiências de vida que faz motivar a nossa luta diária... Bom mesmo é encontrar pessoas que podem dar asas aos nossos sonhos; por que a coragem e a garra pro trabalho existem, só faltam os recursos. Quando se vê essas alternativas chegando, os sonhos ganham asas e surgem projetos... foi isso que pude presenciar; a expectativa de quem espera dias melhores pra plantar e pra colher, encontrando novas possibilidades nas tecnologias sociais de produção. Parabéns ao Polo Sindical pelo seu trabalho e muito obrigado’’, disse. Saturnino e sua esposa agradeceram aos participantes e partilharam com todos um delicioso almoço de domingo.

Confira mais fotos do momento:






Por Josiel Araújo
Comunicador Popular
Polo Sindical/PE-BA

4 comentários:

Izabel Cristina disse...

É no semiárido que a VIDA pulsa !!
É no semiárido que o POVO resiste!!!

Parabéns ao Polo e a família do senhor Saturnino...

José Dionísio disse...

é possível imaginar e até sentir a felicidade da família Saturnino. pois mesmo saindo da área seca quando adolescente hoje sei comparar muito bem a diferença pra área irrigada.área urbana pra o homem do campo só pra visitar parentes. parabéns POLO SINDICAL parabéns Josiel pela reportagem. José Dionisio

Carla Barros disse...

Foi maravilhosa a experiência de ter nossa história vista e escrita a partir da visão do outro, Em pouco tempo passou na minha mente um filme com as recordações de tudo que passamos, das vezes que ainda criança acordei e meus pais já havia saindo em busca de água para matar a sede, de uma época em que carro-pipa era novidade na nossa região, pois faltava local para que a água pudesse ser armazenada.
Só quem viveu essa experiência pode entender o significado das ações do Polo Sindical.
Parabéns a todos!

José Osivan Barbosa de Lima disse...

É maravilhoso e gratificante a gente perceber o bem que o Polo Sindical do Submédio São Francisco tem feito na nossa região, seja no Reassentamento de Itaparica, seja na área de sequeiro como foi esse caso que beneficiou muitas famílias sertanejas, entre elas, a família de seu sartunino em pleno sertão pernambucano. Isso mostra que o Polo Sindical esta cumprindo a sua missão de defender os trabalhadores/as rurais.